Fim da cegueira? Cirurgias de cataratas com os dias contados

9
358

O Lanosterol, um esteroide sintetizado pelo organismo, ou seja, que ocorre naturalmente, derrete cataratas e impede seu desenvolvimento quando administrado regularmente pelos pacientes por meio de um colírio.

 

Essa descoberta é de cientistas estadunidenses. O estudo foi publicado pela revista Nature, e se aprovado para uso humano, o colírio pode, em breve, colocar no mercado um tratamento não-invasivo para indivíduos com formas moderadas de catarata.

 

Segundo o grupo HOSP (Hospital de Olhos de São Paulo), a catarata é uma opacificação do cristalino – lente natural localizada no globo ocular – responsável pela focalização da visão, seja para perto ou longe, ocorre geralmente em pessoas com mais 40 anos de idade e passa a se desenvolver quando há acúmulo de proteínas na região, ou, em outros casos, hereditariamente.

 

A catarata é responsável por cerca de 48% dos casos de cegueira no mundo. Atualmente a catarata só pode ser tratada por meio de cirurgia, com a substituição da lente natural danificada por uma artificial, conforme dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).

 

O conhecimento das habilidades do Lanosterol foi tomado pelos cientistas ao observarem duas crianças chinesas que sofriam de uma forma hereditária de catarata. Ficou claro depois de alguns exames, que elas compartilhavam uma mutação que bloqueava a produção de Lanosterol pelo organismo.

 

Os pais, no entanto, não possuíam a mutação e não desenvolveram a condição. A partir dessa observação, a equipe de pesquisa propôs que o esteroide poderia desempenhar um papel muito importante na formação da catarata.

 

Depois de vários experimentos realizados em lentes humanas doadas para estudos, coelhos vivos e cães, os resultados mostraram repetidamente que o produto foi capaz de reduzir significativamente o tamanho da catarata.

 

Se a descoberta funcionar em seres humanos, colírios poderão oferecer um tratamento além das cirurgias – embora sejam relativamente seguras e simples – para pacientes com formas moderadas de cataratas, que serão tratados com a administração de gotinhas nos olhos.

COMPARTILHAR