Fim do sofrimento: não é mais preciso jejum para fazer exames de sangue

1
206

Não há mais a necessidade de jejum para a coleta de sangue para realização de exames de sangue. Os exames que exigem o maior tempo sem a ingestão de alimentos são os que dosam o nível de colesterol e triglicérides. Até o ano passado, era obrigatório o jejum de 12 horas. Contudo, no início deste ano, foi divulgado um novo consenso que flexibiliza o tempo sem comer.

 

A exigência do jejum para a realização de diversos exames se dava porque a ingestão de alimentos altera o nível de substâncias que a análise pretende mensurar. Ao comermos, a quantidade de açúcar (glicose) e de gordura (lipídios) pode se alterar momentaneamente, por exemplo.

 

Contudo, estudos recentes indicam que a concentração de gordura no sangue (perfil lipídico) varia pouco entre quem está e não está de jejum. Assim, a ingestão de alimentos não influencia a avaliação do nível de colesterol e triglicérides que podem provocar um infarto ou um acidente vascular cerebral no futuro.

 

As sociedades brasileiras de Cardiologia, de Endocrinologia e de Patologia Clínica, entre outras, a partir disso decidiram mudar a orientação sobre os exames de sangue.

 

Segundo o médico Gustavo Campana, diretor de análises clínicas do Delboni Medicina Diagnóstica, estudos já haviam demonstrado que o jejum é desnecessário para medir o colesterol. “Isso porque a maior parte dele é produzida pelo corpo e pouco muda com a alimentação. Recentemente os estudos demonstraram esta vantagem também para os triglicérides”, afirmou o médico.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here